Skip to main content
dominios

Saiba o significado das extensões de domínios, qual é a melhor para sua empresa?

No processo de registro de um domínio você pode escolher entre dezenas de extensões TLDs (Top Level Domains), que é a palavra ou caracteres à direita do “.” como “com”, “biz” e “net” ao registrar um nome.

Para uma boa presença online há elementos que devem ser levados em consideração na hora de escolher de um domínio para o seu site. Além de um bom nome, que seja simples de escrever e fácil de memorizar, a escolha da extensão (aquele sufixo localizado à direita como .COM, .COM.BR, .NET e outros) também é muito importante, pois ela dará ao visitante a noção de qual segmento em que a sua empresa atua.

Muitas pessoas não sabe exatamente qual escolher, então veja o significado das principais extensões:

Veja as principais extensões

.com – Essa TLD foi projetada especialmente para uso comercial. Ela rapidamente se tornou a extensão mais popular em todo mundo, por conta disso a disponibilidade por bons nomes livres para registro está escasso.

.net – Essa extensão foi projetada para empresas que fazem negócios relacionados a internet. No entanto, não foi regulamentada e se tornou um domínio de propósito geral, é a alternativa preferida ao .com.

.org – Originalmente essa TLD foi criada para organizações ou entidades sem fins lucrativos. Mas isso não é uma obrigação, a extensão pode ser usada para diferentes tipos de sites como fóruns, empresas sócias, conselhos e etc.

.biz – Disponível a partir de 2001, .biz foi criada para uso comercial. Foi uma tentativa de diminuir a procura por domínios .com, bem como ajudar as empresas cujo o nome comercial já foi registrado na TLD .com.

.tv – Este domínio, originalmente é o código de Tuvalu um estado da Polinésia, agora é usado para conteúdo de mídia. Essa extensão são muitas vezes criados para apresentar conteúdos de vídeos. Eles não podem ser transferidos para um registrador diferente uma vez registrado.

.club – Nova gTLD relacionado a clubes sociais de todos os tipos, como futebol, livros, jogos eletrônicos, golf, casas noturnas e por ai vai. Todos esses negócios ficam muito bem com a extensão .club. É a extensão perfeita disponível para todos.

.me – Originalmente delegado como o código de país para Montenegro, o TLD .me agora é usado para uma ampla gama de web sites. Atualmente é muito usado para sites pessoais, blogs e sites familiares.

.co – Como o .me e .tv é usado tando como o código de país para a Colômbia e outros fins. Ele é uma alternativa para negócios como a .com e .biz. Amplamente usado por grandes corporações.

Códigos de países (.br, .ar .uk) – Esses códigos são normalmente restritos para uso por cidadãos ou empresas que tem a presença nesses países. Por exemplo a extensão “.com.br” precisa dos documentos de CPF ou CNPJ para regularizar o nome do domínio.

 

Dicas de como escolher um nome para o seu domínio

  • Escolha nomes simples de escrever e fáceis de memorizar. Se você utilizar um nome estrangeiro de difícil grafia, por exemplo, terá sempre que soletrar como se escreve o endereço do site ou e-mail, além de correr o risco dele não localizar o seu site por ter escrito errado.
  • Registre o nome desejado nas principais extensões. Exemplo: hostnet.com.br e hostnet.com. Dessa forma evita-se que outra pessoa utilize o mesmo nome que você em uma extensão diferente e confunda os visitantes do seu site.

 

Quer registrar um domínio e ganhar um e-mail grátis?

A Host Internet oferece uma conta de e-mail gratuita @suaempresa.com para o serviço de registro de domínio, veja detalhes em registro de domínio com e-mail grátis.

Pesquisar

Custom Search
como-ser-autonomo

Dicas para quem está pensando em se tornar autônomo

Hoje em dia, estão surgindo cada vez mais profissionais autônomos que pensam em abrir o seu próprio negócio. Essa decisão demanda muita força de vontade, análise cuidadosa e, principalmente, foco para correr atrás dos seus sonhos, sem deixar que o plano de negócios ou os riscos assustarem você.

Além de toda a energia e paixão que fazem uma empresa funcionar, também é necessário entender um pouco sobre economia, administração e a realidade de quem é empreendedor. Separamos algumas dicas para quem está pensando em fazer essa mudança na carreira, explorar novas possibilidades e até transformar um hobby em fonte de renda. Olha só:

A hora certa não existe

Esperar demais pode ser apenas um empecilho que você mesmo está colocando no seu projeto. Se você possui capital, força de vontade, apoio e já pensou nos prós, contras ou precauções necessárias, comece a lapidar a proposta e vá abrindo o negócio aos poucos (começando com trabalhos freelancer ou para clientes específicos). Nada de ficar esperando pelo momento ideal ou que sua empresa deslanche do dia para a noite.

Tenha disciplina

Ser o seu próprio chefe também exige uma rotina e bastante disciplina para terminar o trabalho no prazo, entregar produtos e conseguir clientes. Crie processos, se policie em relação ao horário e busque alternativas para otimizar o tempo. Lembre-se que sua empresa ainda não é tão conhecida e você vai precisar ir em busca de clientes, então reserve um tempo do seu dia para prospectar novos compradores ou agendar reuniões.

Desenvolva um Plano de Negócios

O plano de negócio é essencial para você entender o seu público, mercado, concorrência e estabelecer onde e como vai atuar, além de poder definir a receita e o capital de giro da sua empresa. O Plano de Negócios define desde os valores da sua marca até a maneira de conversar com o cliente, ajudando a construir uma imagem forte e posicionar seu negócio de um jeito profissional.

Cuide das finanças

É normal confundir as contas profissionais e pessoais ou não ter muito controle sobre os lucros, gastos e finanças da empresa, principalmente no começo. Contudo, esse erro deve ser evitado e, logo no início, você precisa montar um livro caixa, estabelecer metas e ter a ajuda de um contador, para não se afogar em dívidas ou acabar fechando as portas.

Ahh, a nossa dica é que você sempre use boleto bancário para organizar as suas finanças 😉

Cuidado com cálculos imprecisos

Quem começa a trabalhar como autônomo pode acabar levando em consideração dinheiro que está no plano de promessas (ou seja, um valor que ainda não entrou no caixa da empresa) ou cometer alguns erros na sua gestão fiscal. Fique atento a isso e consulte sempre o seu contador.

Ofereça sempre um bom serviço

Em empresas pequenas, o atendimento e a experiência são tão importantes quanto em marcas renomadas do mercado. Se esforçar para garantir a satisfação do cliente é fundamental para você ganhar destaque no mercado e aumentar as vendas ou demandas.

Aprenda a lidar com as pessoas

Ao empreender, você vai precisar conversar com diferentes tipos de pessoas: fornecedores, outros empreendedores, funcionários ou com o seu consumidor final. Tenha em mente que um bom atendimento, educação e respeito são fundamentais para lidar com todo o tipo de situação e, mesmo que o cliente seja inadimplente ou você precise resolver um problema, aposte no diálogo e evite discussões desnecessárias.

Saiba a hora de terceirizar

Um autônomo acaba aprendendo um pouco de tudo, mas é preciso reconhecer em quais momentos é melhor terceirizar serviços – e como fazer isso. Pode ser um designer para criar a identidade visual da empresa ou alguém que entende de informática e pode agregar muito ao seu negócio.

Estude a sua própria empresa

Ter um negócio próprio exige esforço 24 horas por dia! É fundamental que você crie e estude os seus processos de produção, faça análises aprofundadas sobre o que acontece no seu trabalho e entenda os feedbacks de clientes para poder crescer.

Seja inquieto!

Quem é autônomo deve pensar sempre em inovação e ter vontade de colocar projetos para funcionar. Dificuldades e riscos existem, mas se você encara isso como desafios que vão ajudar a empresa, sua motivação continua alta e você consegue tirar o melhor de cada situação.

Já está colocando sua ideia de negócio em prática? Compartilhe com a gente suas experiências como autônomo!

Pesquisar

Custom Search
thinkstockphotos-509682799a

7 dicas para você se tornar um milionário em apenas 1 ano

Ganhar o primeiro milhão é um sonho de muita gente. O valor não é gigante, vale dizer. Não é o suficiente, por exemplo, para que alguém pare de trabalhar. No entanto, conquistar esse montante faz com que o detentor desse montante conquiste uma marca muito importante. Tornar-se um milionário é um degrau importante rumo a voos mais altos.

Alguns empreendedores, aliás, conquistaram seu primeiro milhão em um prazo relativamente curto: um ano. Uma reportagem publicada no site da revista “Inc.” compilou o depoimento de pessoas que atingiram essa meta em 365 dias. Ou até menos. No texto, elas listaram os fatores que foram cruciais para chegar a esse resultado:

1. Ame seus clientes
Por Tim Nguyen, cofundador da BeSmartee
“Todas as suas ações devem estar focadas nos seus clientes. Ao pensar em qualquer coisa na sua empresa, pense no impacto que tal mudança traria aos consumidores. Não se preocupe tanto com as vendas e definitivamente não foque no dinheiro. Concentre-se nos clientes.”

2. Faça bons contatos
Por Margot Micallef, fundadora da Gabriella’s Kitchen
“Uma boa e sólida fundação inclui uma rede de contatos, bem como amizades com investidores. Todas as situações que me trouxeram um grande retorno tiveram origem em uma relação construída anos antes.”

3. Tenha valores. E paixão
Por Steve Starr, da StarrDesign
“Sua empresa tem que ter personalidade. Tem que ter processos e relações com clientes e funcionários que sejam únicos. Em qualquer negócio, é essencial definir o que inspira você e seus colaboradores e jamais se afastar desses valores. Também é importante ter paixão. E apegar-se a ela é vital para o sucesso.”

4. Aperfeiçoe seu produto
Por Simon Slade, CEO da Affilorama
“Meu melhor conselho para quem quer se tornar um milionário é criar um produto incrível e continuar aperfeiçoando-o sempre. Também acredito que é importante usar uma métrica – apenas uma – para ver seu avanço. Faça o possível e o impossível para crescer, pelo menos de acordo com o critério que você escolheu.”

5. Saiba lidar com pessoas
Por Ted Leonhardt, especialista em gestão
“Para conseguir me tornar um milionário em um ano, eu priorizei o entendimento das minhas relações com todas as pessoas que eram, direta ou indiretamente, ligadas à minha empresa, como funcionários, clientes e fornecedores. Entenda todas as preocupações de todos eles e proponha soluções para acabar com essas aflições. Assim, seu caminho ficará mais fácil.”

6. Trabalhe forte no começo
Por Heidi Burkhart, presidente do Dane Professional Consulting Group
“Aos 21 anos, entrei no mercado imobiliário. Nos meus primeiros anos, trabalhei à exaustão, trabalhando 24 horas por dia e economizando o máximo que podia. Depois disso, as coisas foram melhorando. E, eventualmente, alcancei uma saúde financeira e consegui ganhar um bom dinheiro. Credito tudo isso ao esforço do começo da minha empreitada.”

7. Não se preocupe tanto
Por Zach Halmstad, cofundador da JAMF Software
“Meu conselho é que você foque no que você quer ser e não pense no que pode dar errado no meio do caminho. Quase todos os prognósticos catastróficos que temos nunca acontecem. Não se preocupe tanto.”

Pesquisar

Custom Search
fontes-web-v02-blog

Saiba como escolher a fonte certa para seu site

Escolher as fontes para compor um site é uma das tarefas mais importantes para valorizar seu conteúdo. Muitas vezes, experimentamos uma sensação de desconforto ao olharmos um determinado layout e não sabemos explicar o que causa isso… Já parou para pensar que pode ser a fonte usada? Ainda mais quando falamos dos mais diversos aparelhos eletrônicos que usamos para acessar um site: celulares, tablets, notebooks, desktops.

As fontes web precisam ser legíveis e acessíveis a todos, não importa o meio de acesso. É bom ressaltar que não estamos falando só o tipo, mas a combinação e harmonia, as cores, o estilo, o efeito. Pensando nisso, selecionamos algumas dicas que podem ajudar você a fazer as melhores escolhas de fontes para seu site:

Estilos e usos

Existem duas famílias básicas de fontes: as com serifa e as sem serifa.

As fontes serifadas recebem pequenas marcações em suas bases, são tracinhos para dar um efeito decorativo. Fontes nesse estilo costumam ser mais elegantes, têm um aspecto clássico e tradicional. São mais indicadas para sites que querem inspirar confiança e tradição, como empresas com soluções corporativas, sites de advocacia, engenharia ou na área de saúde.

Já as fontes que não possuem serifa, são normalmente fontes mais “limpas” e com aspecto minimalista. São mais fáceis de ler – principalmente em dispositivos móveis – e altamente recomendadas para blocos de texto. Elas são neutras, mas de certa maneira transmitem modernidade, fluidez e jovialidade.

Se você possui um site voltado para arte, gastronomia, decoração, por exemplo, vale a pena experimentar uma fonte fantasia (fontes mais descontraídas, manuscritas, com efeitos diversos) que tenham a ver com sua proposta, mas use poucas vezes e em locais estratégicos.

 

Tamanhos e cores adequadas

É importante ficar atento ao tamanho das fontes utilizadas. Para textos de site, a fonte nunca deve ter menos do que 12px, e os títulos, subtítulos, menus e submenus devem respeitar uma hierarquia, obedecendo a ordem da disposição das coisas mais relevantes. Por mais descontraída que seja sua proposta, evite fazer um carnaval. Atenha-se a uma paleta de cores fixa e verifique sempre a questão do contraste: coloque textos sob fundos que permitam a leitura sem dificuldades e obstáculos (como por exemplo: padrões, texturas e background muito enfeitados). Textos claros com fundo preto costumam causar desconforto e devem ser evitados. Pense sempre na harmonia do todo, considere todos os elementos e suas devidas funções na composição final.

 

Menos é mais

A máxima do minimalismo pode ajudar a deixar seu site mais interessante e com o conteúdo destacado. Existe uma tendência que vem se destacando na web de sites com poucas opções de fontes (entre duas ou três, no máximo), mais organizados, mais limpos, com áreas de respiro estratégicas, que valorizem cada espaço do layout, e claro, responsivos. Você pode ter uma identidade visual forte e diferente, mas na maior parte do site, deve priorizar pela acessibilidade e bem-estar dos usuários. Como vimos no começo deste post, as fontes informam, elas também fazem parte da composição do conteúdo e os estilos, tamanhos e cores podem dizer muito sobre a sua proposta. Assim, procure passar a maior clareza e precisão possíveis, usando menos recursos.

Esperamos que o post tenha ajudado :) Compartilhe suas ideias conosco sobre o assunto!

Pesquisar

Custom Search
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE